Artigos

Criopreservação: Alternativa para preservar a fertilidade

A criopreservação é a técnica que possibilita o congelamento de óvulos, espermatozoides e embriões para posterior utilização. Hoje, é possível obter excelentes taxas de gestação graças aos avanços ocorridos nas técnicas de criopreservação. Em comparação ao passado, o estímulo hormonal também é mais suave e os efeitos colaterais mínimos ou ausentes.

CONGELAMENTO DE ÓVULOS
Após estimulação ovariana com medicamentos, é possíel em um único ciclo produzir uma quantidde extra de óvulos, estes são então captados, rapidamente resfriados e armazenados em nitrogênio líquido por tempo indetermidado. Quando a mulher quiser engravidae, os óvulos são descongelados e fecundados em laboratório, posteriormente, os embriões são transferidos par ao útero da futura mãe.
As indicações mais frequentes para o congelamento de óvulos são:
– Mulheres que deseham ter filhos no futuro;
– Histórico familiar de menopausa precoce;
– Pacientes que irão se submeter ao tratamento de câncer ou qualquer procedimento cirúrgico que possa comprometer a sua fertilidade.

CONGELAMENTO DE SÊMEN
As indicações mais frequentes para o congelamento de sêmen são:
– Diminuição progressiva na quantidade de espermatozoides sem o desejo de ter filhos em um curto prazo;
– Antes da realização de cirurgia para esterilização deinitiva, uma vez que aproximadamente 10% dos homens vasectomizados decidem ter filhos novamente;
– Tratamento oncológico que seja prejudicial aos testículos ou cirúsrgico que comprometa a ejaculação e/ou a produção de espermatozoides.

CONGELAMENTO DE EMBRIÕES
Mitas vezes, o tratamento de fertilização in vitro resulta na formação de embriões que não poderão, em sua totalidade, serem transferidos para o útero. Os embriões excedente que se desenvolverem adequadamente poderão ser congelados para futuras tentativas. Desta forma, um ciclo de estimulação ovariana pode se desdobrar em duas ou mais chances de engravidar.

ONCOLOGIA X FERTILIDADE
Com o avanço da tecnologia médica, os tratamentos indicados para combater o câncer estão cada vez mais eficientes, aumentando consideravelmente a expectativa de cura da doença, porém, quando o assunto é fertilidade, os dados não são tão positivos.
Pacientes submetidos aos tratamentos oncológicos, cirurgias nos ovários ou testículos têm chance de perder a sua capacidade reprodutiva após o tratamento.
Preservar a fertilidade é o papel mais importante da criopreservação. A vantagem em se congelar óvulos ou sêmen antes de iniciar o tratamento oncológico é possibilidade de ter filhos no futuro.